Inicial | Postagens RSS | Comentários RSS | Editar

Soneto ao Libelo

terça-feira, 17 de junho de 2008

(Forum - Leonid Afremov)
.
.
.
SONETO AO LIBELO
(André L. Soares)
.
Lembra-te sempre que a verdade é fogo e sismo:
pois tanto queima quanto rasga nossa pele,
pelas palavras proferidas por aqueles
que expõem defeitos que supomos escondidos.
.
Então, cuidado ao confrontares o inimigo:
guarda contigo os vis segredos. Não reveles!
Fragilidades... todos temos. Somos reles...
(se a língua é frouxa, mais padecem os ouvidos!).
.
Para teu bem, melhor convém agir direito,
porquanto que pra toda causa tem efeito;...
bom que nem sejas tão severo nos teus crivos:
.
– tenta evitar o lado triste das surpresas,...
não sendo louco de, nos outros, jogar pedras,
quando, em tua casa, seu telhado for de vidro.
.
.
.

6 comentário(s) to Soneto ao Libelo:

Dih da Pâhzinha... disse...

Grande andré...
Cara só falto trocar o meu link neste blog...
Troca ai quando puder...

Abraço



http://www.avidanobeco.com/

Rita Costa disse...

É meu querido,... a verdade tanto mata quanto fere.
"Soneto ao Libelo"
Perfeito, Poeta! Você esbanja talento sempre. Beijusss

Contra disse...

Valeu, André. Parceria aceita.

Luciano Wieczorek disse...

Blog manêro !!!!!!!

Parabéns !!!

MILU DUARTE disse...

Andre, voce tem criatividade pra dar e vender. Estou pasma com a quantidade de blogs que vc mantém, todos com qualidade de primeira. Estou linkando todos ao meu blog. Parabéns mesmo, de coração.

karina disse...

ANDRÉ VC É DE MAIS,GOSTO MUITO DA VISÃO CLARA QUE VC TEM DO MUNDO,DA POBREZA,DA CIDADANIA E MISÉRIA.PARABÉNS ANDRÉ.

Postar um comentário