Inicial | Postagens RSS | Comentários RSS | Editar

Primeiro e Último Soneto

segunda-feira, 10 de março de 2008

(Liberty Leading the People - Eugene Delacroix)
.
.
.

PRIMEIRO E ÚLTIMO SONETO

(Pablo Ramos)

.

Criva a bala e logo o peito chora
o corpo clama o solo em tombo atroz
melhor sono que noção da hora
na escuridão que já consome a voz.

.

O erro vão em que já não tropeço
é a esperança de salvar-me a vida
aquele irmão que se diz réu-confesso
por ter-me feito esta mortal ferida.

.

Sem desonrar ou cumprir compromisso
me entrego à relva, há muito inexistente
pois já não tenho nada com isso

.

desertando a condição de gente
despejado às garras do sumiço
torna ao mar a água desta enchente.

.

.

.

.

.

.

.

Para ler mais Pablo Ramos: http://www.pabloramos.com.br/blogico.asp

.

.

.

5 comentário(s) to Primeiro e Último Soneto:

pabloramos.com.br disse...

Caro amigo, fico lisongeado com a presença dessas mal traçadas linhas no teu honorável blog!

(Falei bonito pra parecer merecedor da publicação rs)

Já tenho mais um soneto no forno, te mando assim que ficar pronto (porque vc me leu e virou um amigo, não porque queira que publique este também).

Abração

Beatriz Câmara disse...

Profundo, real e intenso... Assim é o "Primeiro e Último Soneto" de Pablo Ramos.
Que não seja o último... Apenas o primeiro!

Matheus Felipe dos Santos disse...

Olá,

Gostaria de fazer parceria com seu Blog
Meu Blog se encontra no seguinte endereço

Blog Sem Freios
http://blogsemfreios.blogspot.com

Blog novo, com uma excelente média de visita, e está vingando bastante :D

Atenciosamente;
Matheus Felipe

Carlene Torres disse...

Amei teu blog...aceito sim parceria, vou linkar este aqui. Qd linkar o meu me avise, por favor!

Abraços e sucesso...vc merece!

joão marcos disse...

um otimo senoto parabens.

http://www.mundosubliminar.xpg.com.br

Postar um comentário