Inicial | Postagens RSS | Comentários RSS | Editar

Greve de Fome

terça-feira, 20 de novembro de 2007

(Family Ties - R. L. Cairns)
.
.
.
GREVE DE FOME
(Edson Amaro)
.
Ri o Rio riso raro! Faz pirraça
Garotinho! Político com fome?
Fazem dez mil piadas com seu nome
e à porta do edifício arruaça.

De lágrimas Rosinha uma cabaça
enche pra nos mostrar que se consome,
vendo murchar não só dele o abdome
como a reputação magra na praça.

Ensinou-nos um bispo venerando
quando impediu de um rio a remoção:
fazer greve de fome é pra quem pode.

Mas vendo um fariseu se lamentando
por ele crocodilos chorarão.
Tanta tristeza nos vale um pagode!
.
.
.

4 comentário(s) to Greve de Fome:

looking4good disse...

Muito interessante este espaço com boa opção gráfica. Deixo aqui nota da efemeride da passagem do primeiro aniversário da morte de um dos maiores expoentes do surrealismo português, o poeta e pintor Mário Cesariny.

Joaquim Amândio Santos disse...

inesperada temática para uma ousadia que releva este soneto.

muito bom.

Mélica disse...

Oiii!
Como sempre, teus textos são ótimo de ler!
Passei pra ler as novidades e pra te desejar um ótimo fim de semana.. Beijos!

Jéssica V. Amâncio disse...

bela crítica.
:]

Postar um comentário