Inicial | Postagens RSS | Comentários RSS | Editar

Mendigo

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

(Trotty Veck a Poor Ticket Porter - Joseph Clayton Clarke)
.
.
.

MENDIGO
(Marcel Ângelo Timón Frias)
.
Nessas brumas de eras esquecidas,
um mendigo procura seu retrato,
nessas sombras de mentes poluídas,
um momento solene, que no vasto...

...dessas brumas que levam tantas vidas,
que se perdem comidas por seus atos,
ele dorme nas eras distorcidas,
nos momentos mais tenros ou nefastos...

E nas ruas de momentos que acabaram,
de lembranças que mortas já não prestam,
de pessoas que no fundo, já não restam...

A figura que todos recusaram.
n'um passado profundo e deprimente,
sobrevive, no fundo, de sua mente.
.
.
.

6 comentário(s) to Mendigo:

Alma de Poesia disse...

Você faz uns achados maravilhosos André. Esse é um lindo Soneto.
Adorei a postagem no todo viu querido. Beijussssssssssssssssssssss

Fabiano Roberto disse...

eras esquecidas...
muitas vezes desejamos mesmo esquecer tudo mas a memória parecer ser sempre contra nós pois esquece daquilo que não deveria porém recorda perfeitamente do que deve ser apagado.

Ninguêm disse...

É muito bom ver meu soneto aqui^^
Obrigado.

­­Misael Roberto disse...

Ao ler este soneto consegui sentir a tristeza do mendigo, muito bom

Arthurius Maximus disse...

Olá!

Somos parceiros no blog Visão Panorâmica e modifiquei a url dele de http://www.panoramainternacional.com/visaopanoramica.php , para http://www.visaopanoramica.com

Peço a gentileza que faça a modificação no seu blogroll; mudando A URL.

Agradeço e peço mil desculpas pelo trabalho e por vim emporcalhar seus comentários. Contudo, não achei link de e-mail para deixar o recado e te peço a gentileza de apagá-lo depois.

Um abraço.

Suellen Verçosa disse...

É bom se navegar em sonetos, e sentir cmo se estivesse dentro deles...

Sentir os movimentos, ver as cores, traduzir as pausas...

Lindo!
Absolutamente!

Postar um comentário